quinta-feira, 31 de maio de 2012

Só dá... NADAdores!

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Isto sim foi grande FEELING!

Sem estar a contar saí bem mais cedo do trabalho e, ainda na ponte sobre o Rio Lima, resolvi telefonar ao Rui para saber se ainda ia a tempo de ir com ele pescar. A resposta foi afirmativa e só tive de fazer uma paragem em casa (na Póvoa de Varzim) e rumar uns 60Km a Sul.
Encontramo-nos e fomos procurar um spot com boas condições. Hesitamos, não pela quantidade e qualidade da oferta, mas porque estava uma certa nortada (mais tarde noroeste), águas cristalinas e mar ainda bem choco... basicamente, uma bosta! Ahahahah! Não seriam certamente as más condições que nos iriam demover da nossa paixão, muito menos quando já fazia algum tempo que não pescavamos juntos!
Começamos por um spot onde já tivemos boas surpresas. Passeantes, poppers, boiões para o líquido e... NADA! Nem toque! De corpinho bem feito (de calção e t-shirt) e a levar com aquele vento na tromba, só me apetecia dar um mergulho! Ahahahah!



Ao fim de cerca de uma hora, já com pele de galinha, resolvemos ir tentar a sorte noutro lado.
Mudava o terreno de jogo, mas o Urubas mantinha-se fiel ao boião; eu, aproveitando um spot mais fundo e com menos algas que o anterior, resolvi atirar a minha saltiga à sua sorte... os resultados mantinham-se... mas pelo menos já tinha vestido uma lycra e um corta-vento!
Apesar de tudo, confortava-me ao pensar que naquela hora ainda devia estar a trabalhar e de facto "mais vale um mau dia de pesca que um bom dia de trabalho"!

Mais meia hora volvida e decidimos ir espreitar outro spot. Volta a desmontar as canas, entrar no carro e espreitar umas pedrinhas que por vezes nos dão alegrias. Ao chegar, avistamos um pescador a abandona-las e 3 surfistas a curtir umas ondas onde tencionavamos lançar... Foi entao que eu tive um FEELING como o outro! Ahahah! Melhor que o do outro! "Oh Urubas, e se cagassemos na pesca e fossemos mas é comer umas francesinhas e beber uns finos que isto hoje está mais do que visto?". 
Não é preciso dizer mais nada, não é?...


Isto sim foi grande FEELING!


Pesquem, divirtam-se e sejam Amigos! O resto é secundário!
Haja Saúde!

quinta-feira, 17 de maio de 2012

FEELING

Olá! Estava com um feeling de ir pescar com os passeantes a um certo spot, a uma certa hora, com uma certa amostra... Ahahahahahahah! Como a água chegou a estar com uma temperatura perto dos 20º pensei que poderia apanhar um peixinho para molhar a sopa! Chegando ao 1º spot o mar estava excelente e um calor horrível. Fui dar uma banhoca para refrescar as ideias e convencido que ia pescar algum peixe perdido. Após 1 hora de insistência com os saltões a trabalhar, comecei a desmoralizar e toca a mudar para outro spot para ver se safava a grade.
Assim que cheguei ao 2ºspot, nem pensei 2 vezes: o mar a trabalhar como manda a lei e mudei para o boião (buldo) com um Red Gill "Pintas" e toca a entrar novamente no mar até umas pedras ilhadas onde já fui algumas vezes feliz. Uns bons minutos lá consegui ferrar 1 peixe já da medida.


Em poucos minutos a pescaria estava feita e como a maré já tinha 1 hora e pouco para cima, já não tinha muito espaço na pedra onde pescava (uma maré de 0,9m) resolvi dar por feita a jornada.
Pena foi que nenhum dos meus compinchas pode acompanhar o menino para partilhar mais uma pescaria com o jê! Afinal o meu feeling esteve comigo! Eheheheheheheheh!
Abraço!
Urubu

segunda-feira, 14 de maio de 2012

O céu aqui tão perto

               

quarta-feira, 9 de maio de 2012

O Cuco e as mulheres..

É com muito orgulho e satisfação que inicio os meus relatos neste conceituado blog.
Para quem me conhece bem, nomeadamente o mentor do blog e amigo Zé Pedro, as gajas sempre deram conta da minha mioleira.. os peixes têm tudo de semelhante, se não vejamos:
1- procuramos incessantemente mas nem sempre as encontramos ou pescamos.. aliás gradamos a maior parte das vezes;
2- tentamos sempre as melhores capturaras mas.. é o que sai;
3- temos momentos e dias de sorte; voltamos ao mesmo local com fezada, no dia seguinte, e é a total desilusão;
4- dependem totalmente das mares e das fases da lua.

Resumindo, não percebo nada de pesca nem de mulheres.. prometo dedicação e relatos fieis das minhas futuras pescarias (ou grades).. as mulheres ficam na minha esfera pessoal e nunca mais abordo esse tema neste blog.

Abraço a todos com votos de excelentes pescarias.

domingo, 6 de maio de 2012

A aposta não podia ter sido mais certeira!

O vontade de pescar muitas vezes leva-nos ao mar com condições impraticáveis. Mesmo nessas vezes, o encontro com a paz é garantido, mas não com os peixes. Outras vezes as condições estão óptimas e peixe nem vê-lo. Esta incerteza é um dos grandes aliciantes da pesca. Com o passar do tempo, conhecemos cada vez melhor os spots que frequentamos e as características particulares desses locais consoante as variáveis climatéricas. Torna-se então frequente, sermos capazes de seleccionar um determinado spot abrigado das intempéries quando muitos outros nos impedem de lançar as nossas amostras.
Foi precisamente o que nos aconteceu nesta jornada. Com ondas de 2 metros, vento forte e chuva, tentamo-nos abrigar num spot cercado por uma coroa de rocha onde o mar batia forte lá fora, a partir de onde se vinha a espraiar até aos nossos pés. A aposta não podia ter sido mais certeira! Só o nosso Amigo Cuco não safou a grade, mas por pouco, pois teve um peixe ferrado que acabou por se soltar... Eu safei a minha com um robalo bonito e o Rei João tirou 2 bons exemplares para aquilo que está habituado nos últimos tempos (grades, entenda-se)! 





Outro pormenor engraçado é que não me lembro de pescar robalos com zagaias em Maio, entre laminárias! Os três robalos foram pescados precisamente com ferros! A verdade é que temos de nos adaptar às condições que encontramos e o mar que estava tornava difícil a pesca com jerkbaits. Mal a primeira zagaia caiu na água, poucos segundos depois ferrou o primeiro. Esta aposta também saiu certeira!

Nós, que a partir desta altura do ano, tanto gostamos de "sondar" as laminárias pela superfície com os famosos "saltões" (passeantes e poppers), apanhamo-nos a dar nos robalos com os ferros do Inverno! Os tempos mudam e as nossas "armas" adaptam-se! Tem que ser...

Na realidade, por muito que nos custe, também temos muitas apostas sem pontaria... mas esta correu bem!

Abraço e boas pescas!