sexta-feira, 24 de dezembro de 2010

Antes da Consoada, manhã com os Amigos!

O dia 24 de Dezembro é um dia especial. Este ano ainda foi mais do que o habitual. Em primeiro lugar porque não tive de trabalhar e mais ainda porque vou poder passar a Consoada em minha casa com os meus Familiares e porque comecei o dia a pescar com os meus Amigos.

Eram 06:20 e toca a levantar a mando do despertador. Com a ansiedade, já tinha acordado vinte minutos antes, mas ainda descansei os olhinhos aqueles minutinhos mais. Material preparado no dia anterior e pronto a ir para o carro; foi só lavar a cara e os dentes e colocar as lentes de contacto. (Ah, e fazer xixi, como um Amigo meu gosta muito! Ahahahah). Saio eu todo lampeiro para ir buscar o Rei João, mal sabia a seca de 20 minutos que ir levar! Não é que o gajo adormeceu! Logo no dia em que o ponto de encontro era a porta de casa dos Pais do Urubu e onde nos íamos reunir com o próprio, com o "Treclas", com o meu Pai e o meu Cunhado - o mítico Tiago Lima (mais conhecido por Xinante Atmosférico).
Eram 07:00 da manhã quando saímos de casa do Rei para Canidelo City - a terra do Gangue da Anaconda. Felizmente atrasamo-nos apenas 5 minutos relativamente à hora marcada. Às 07:20 apenas o Treclas já tinha ido para o mar, pois teria de nos deixar mais cedo para ir trabalhar.

Chegados ao spot, o Urubu e o meu Cotinha arrancaram de imediato, na tentativa de apanhar o peixe a dormir. Eu, o Rei e o Xinante tratamos de tudo com calma, pois para quem não trazia tudo montado, as dores nos dedos resultantes do 1ºC, não ajudavam muito.
Estava desde logo muito contente pois o grande Xinante Atmosférico estava ali a fazer-nos companhia precisamente 1 ano depois de lhe ter oferecido o material com que pesca ( e estaria a usa-lo com certeza pela segunda ou terceira vez!).


Aquele spot onde estavamos era novidade para mim, para o Rei e para o Xinante. Quando nos fizemos ao mar, mais parecia um concurso! Estava o Gangue da Anaconda quase completo, só faltava o Rui "Carneiro"! Os atoadeiros estavam ali todos! Era o "Treclas", o "Varadas", o "Mãos Frias", o Paulo e o "Urubas". Como a maré ainda tinha muito para vazar, fomos ter com eles e estivemos ali um bom bocado na conversa. O dia 24 não podia começar melhor do que na companhia de tantos enganadores!

Conversa posta em dia e toca a mandar o aço! Ou melhor, o ferro! O local era um cemitério de ferros e enterramos mais alguns. Tinha eu acabado de perder um e constatado que não tinha mais destorcedores, quando já me preparava para dar o nó directo na argola da zagaia e o grande "Varadas" me oferece um dos dele. O gajo dá a mão e eu peço-lhe o braço inteiro - "já que ofereces o destorcedor, também lhe dás o nó que eu não sinto os dedos"! Nó de qualidade dado, destorcedor novo, só faltava testar o nó! Ao segundo lançamento, penso que estou a testar o nó na pedra e afinal estava a testa-lo num robalo! Ahahahahahah! Em pouco tempo estava a seco!


As bocas da reacção não tardaram. As bocas de sempre. As bocas que gostamos de mandar e de ouvir. As bocas de Amigos satisfeitos como se tivessem sido eles a pescar o peixe.
Quando nos sentimos assim bem o tempo passa a correr. E passou. Não sentimos mais nenhum peixe, mas antes de regressarmos a casa ainda passamos pela "Gaia Pesca" para confraternizar com o Toninho e companhia, desejar um Bom Natal e comer um bolinho-rei.


No momento em que escrevia este post, apareceu-me aqui em casa o rei João para deixar um presente para a minha filha e clarinhas feitas pela Tia. Sinto-me, por isso, obrigado a terminar o post com a foto da inscrição na caixa desses doces deliciosos:



É a estes Amigos que dedico este post, pois quem partilha os seus spots "secretos" esmiuçados ao longo dos anos e conhecidos como as palmas das mãos, quem oferece o seu material sem um único pedido, quem pára de pescar para ajudar quando os Amigos precisam e quem trata os Amigos como Família, merece isso e muito mais!
Vocês são os maiores!

Bom Natal!

PS- Até dia 31 de Dezembro pode ser que ainda haja novidades...



quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

Boas Festas e um 2011 cheio de Saúde

Que esta época festiva, por tradição partilhada com a família, desperte e avive em nós a chama do AMOR, da AMIZADE, da SOLIDARIEDADE.
Que sejamos capazes de valorizar o que temos, sem que seja necessário lembrar que haverá muita gente com fome, com frio, doente, só...
Que o espírito Natalício se propague por 2011 sem desvanecer.
Que a Saúde nos acompanhe e aos nossos Familiares e Amigos e que nos permita lutar pela concretização dos nossos sonhos e objectivos.

Estes são os meus votos sinceros para 2011!

segunda-feira, 20 de dezembro de 2010

Melhores momentos de Pesca de 2010

Espero que gostem!

domingo, 19 de dezembro de 2010

Última embarcada de 2010

Eram 05:30 e toca o despertador. Material prontinho, preparado minuciosamente no dia antes para que nada falhasse. Roupinha, muita roupinha. O frio assim exigia. Pequeno-almoço tomado a correr, com anti-emético como aperitivo (não fosse o diabo tecê-las). Saio de casa rumo à casa do Rei João. Dez minutos depois encontro-o já à minha espera na rua, mas sem qualquer material...
"Então ratoeira, o material e os iscos?" - pergunto eu.
"Não vou! Não dormi nada esta noite e não vou gastar 50 euros para ir chamar o Gregório!" - responde o King.
Com muita pena, mas percebendo as razões do meu Amigo, lá fui eu sozinho para a Marina Porto Atlântico. Cheguei 5 minutos depois da hora marcada (às 06:20) e fui o último a chegar. O meu Cotinha, Rui Urubu e o primo João, Valadas Pai e Filho e Toninho já lá estavam.
Por último chegou o mestre Jorge que nos guiou para uma boa pescaria.
A actividade do peixe foi muito boa, com capturas regulares de peixes de porte razoável.
Muitas fanecas, ruivos, peixes-porco, carapaus, sargos, choupas (muitas) e até um pargo pescado pelo Varadas, quase encheram as nossas arcas até às 14h.
Devido ao mau tempo que se avizinhava, precedido de aumento do vento e da ondulação e de algumas gotas de chuva, acabamos por abandonar precocemente aquele pesqueiro. Custou-nos dar a pesca por terminada tão cedo, ainda mais quando tínhamos muito peixe debaixo do barco, mas a segurança deve imperar sempre.
Regressamos a terra sem sustos, mas como meninos a quem tiraram a chupeta!
Foi mais uma boa pescaria entre Amigos mas, muito provavelmente, a última embarcada de 2010.
Sempre dará, para os que assim entenderem, trocar o bacalhau por sargos na Noite de Natal!


quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Fim do meu jejum de Robalos e da "cruz" feita pelo Rei João


Já não pescava um Robalo ao spinning há mais de 2 meses!
Hoje à tarde, na companhia do meu Amigo Ricardo Martinho, lá coloquei um fim a este "jejum" e à "cruz" (macumba) que o Rei João tinha feito ao meu conjunto de pesca novo.
O mar estava um rio e lá fomos a nado ao spot. Só por esta façanha com 7ºC de temperatura ambiente (a água até parecia quente) já merecíamos uma recompensa!
Acabei por ter direito a duas e o meu Amigo ainda sentiu outra a comer a medo e a fugir...

Já deu para renovar a fé... para mais 2 meses pelo menos! :)

domingo, 5 de dezembro de 2010

Lançamento para a frente...

... em simultâneo com muitos para trás das costas...

A Pesca como a vivo e sinto será sempre o melhor escape para os problemas do dia-a-dia. Esta actividade que, pelo menos para mim, sempre foi e será única e exclusivamente LÚDICA, permite-me obter um estado de paz interior inatingível em qualquer outro hobby que tenha tido. Em cada lançamento para a frente são imensos os lançamentos para trás das costas. Os últimos são tão ou mais importantes que o primeiro, mas tratam-se apenas de abstrações momentâneas e não de indiferença aos muitos atropelos que nos ferem directa ou indirectamente. Não deixo contudo de ter opinião e sentido crítico. Lanço para trás das costas, mas não sou indiferente à crise da princípios e valores actual, a meu ver ainda mais grave que a crise económico-financeira que a todos afecta. Hoje em dia, há muito quem use todos os meios para atingir os seus fins, mesmo os mais obscuros, passando por cima de tudo e de todos. Pior! Conheço muito boa gente que ganha a vida a explorar quem tenta dignificar o seu trabalho e fazer por merecer o dinheiro que ganha. Chocam-me todos aqueles que no exercício das suas funções o fazem sem o mínimo de brio, de gosto e sem buscar realização no quem fazem, mas apenas o mealheiro cheio. Este estilo de vida aflige-me especialmente na área médica em que trabalho, onde (infelizmente) os maiores prejudicados por estas condutas são as pessoas enfermas. De facto, para alguns, o ordenado que auferem num mês não é merecido nem ao fim de um ano de "trabalho"...
Outra actividade que começa a proliferar é a falsa solidariedade e o tentar combater a crise económica à custa da solidariedade e boa vontade de outrém (agravando ainda mais a crise de valores). É impressionante a existência de associações "solidárias" fantasmas que visam apenas o lucro de quem as criou à custa de quem de boa vontade dá a sua contribuição às mesmas.
Por muito que me custe, até no meu querido hobby - a PESCA - se passam situações muito similares às anteriormente citadas. Muitos dos que se auto-intitulam Pescadores Lúdicos dedicam o seu tempo livre à administração de fóruns de pesca. Honra seja feita a quem o faz de uma forma honesta e dedicada, com o objectivo de partilhar conhecimentos e experiências, sem objectivos dissimulados e visando lucros obscuros. Infelizmente nem todos são assim... Há quem engorde bases de dados com a informação partilhada por todos os utilizadores, que se conceda o direito de alterar as regras existentes ou criar novas regras para banir quem lhes é incómodo por alguma razão, mas que se agarre com unhas e dentes ao que de facto lhes interessa - a dita informação solidariamente partilhada. O utilizador "vai de vela", mas nem a pedido do mesmo apagam o que este partilhou. Nas condições de utilização são bem claros: "Como futuro Utilizador aceita que todas as informações que fornecer sejam guardadas e mantidas numa Base de Dados". Até aqui ainda vá que vá, já que só se regista e aceita as condições quem quer. A desonestidade vem depois. Ao fim de algum tempo de existência, com um bom compêndio de informação, a administração dos ditos fóruns criados por carolice que dá as boas vindas a novos membros da seguinte forma: "Este Fórum agora é seu. Esperamos que faça um bom uso dele, partilhe connosco os seus conhecimentos, exponha as suas dúvidas e acima de tudo desejamos que se sinta entre amigos"; resolve transformar o mesmo num local virtual PAGO. Muito provavelmente afectados pela crise económico-financeira (mas certamente absorvidos pela crise de valores), os administradores destes espaços alicerçados na participação e boa vontade de todos os seus intervenientes, sentiram necessidade de ir buscar o dízimo a cada um deles, por não aguentarem os avultados encargos financeiros resultantes da gigantesca base de dados entretanto criada. Estes mesmos falsos moralistas, capazes de criticar um qualquer pescador lúdico que pontualmente venda um exemplar por si pescado nestes tempos de crises, não têm qualquer pudor em atropelar os ideais que alicerçaram a construção dos espaços que mantêm para que deles retirem qualquer tipo de dividendo.
É este o Mundo em que vivemos e só nos resta remar contra a maré e zelar pela manutenção e preservação de princípios básicos em tantos casos desrespeitados. Lançando para a frente ou para trás, é importante conseguirmos olhar para um espelho e termos orgulho em quem vemos!
E a informação e formação que temos já nos foi transmitida por alguém, gratuitamente ou paga. Faço votos que a informação paga seja sempre clara e honesta, desde o INÍCIO.
PS - Agradeço a visita a este meu blogue (para sempre gratuito), mas peço a quem fizer qualquer tipo de comentário que o assine, com a certeza de que não será cobardemente censurado.
PS2 - A foto original, sem edição, foi tirada pelo meu Amigo Jorge Treclas - um obrigadão a ele.

Robalos com lacinho

Dezembro é um mês especial - é o mês do Natal. Esta época do ano, mais do que qualquer outra, evoca a amizade, a solidariedade, a família, a paz e, claro está, as prendas.
Num destes dias o meu amigo Rui Urubu marcou uma pesquinha entre amigos. Como saía de fazer noite, optei por recusar o convite. Como já vem sendo hábito, sempre que declino o convite venho a arrepender-me. Assim foi mais uma vez.
Os meus amigos deram com eles. E dos grandes! Foram umas ricas prendas de Natal antecipadas! Os verdadeiros robalos com lacinho! Só tira peixe quem lá vai e quem me dera ter ido nem que fosse só filmar a pesca destes "barrotes"...

Valadas com um bom par

Urubu com prenda de 5 Kg

O meu Amigo Jorge (TRECLAS) foi o artista de serviço com um parzão - 3,5Kg e 7,1Kg


Parabéns a todos pelos peixes, convívio e Amizade!

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Chegar, ver e vencer

Desde Setembro que não pesco um Robalo. Nem grande, nem pequeno. Nada! Zero! Niente!
Mesmo assim, a fé mantém-se. A fé e o prazer em ir à pesca. O dia há-de chegar. E até lá ninguém me tira este gosto: o de estar ao lado do mar, de o ouvir e de o sentir no meu corpo e na alma.
Outro factor importante na motivação para ir à pesca é o poder estar com os amigos. Se a evasão dos problemas do dia-a-dia é salutar, a companhia de um Amigo exponencia tudo o que a pesca tem de bom.
Há dois dias atrás tinha saído de 24h de trabalho e resolvi ir fazer uns lançamentos. As condições estavam óptimas, boas demais até, só o frio relembrava que estamos no Inverno. Só faltava o peixinho... As gaivotas que por ali passavam deixavam-me em êxtase sempre que mergulhavam lá fora na procura de alimento. Tinha de haver Robalos!
Já pescava há umas 2 ou 3 horas quando o meu Amigo Valadas chega em passo rápido para "matar o vício" numa "rapidinha" em plena hora de almoço. Voou pelas pedras até chegar ao meu lado e em segundos estava a molhar a amostra. Foi chegar, ver e vencer, pois num instante estava a tirar com toda a categoria um bonito labrax naquele spot onde insisti toda a manhã.



A pesca é mesmo assim!
Ainda não foi desta que "desgradei", mas valeu por tudo o resto...