quarta-feira, 23 de março de 2011

Rapidinha

Durante a tarde recebi uma chamada telefónica do meu amigo Valadas a perguntar se não queria mandar o aço com ele,mas ainda não sabia se seria possível ou não!
Lá dei graxa à patroa e adiantei as minhas tarefas de pai tais como: mudar a fralda, dar a banhola, etc, etc, para ter livre trânsito.
Ao final da tarde chegou um casal amigo para visitar o Dinis e aproveitei o lanço e falei com os meus amigos Angela e Luis para fazerem companhia à patroa e ao Urubuzinho e lá concordaram em ficar. Fui como um tiro, zassss! Fui dar uma rapidinha como diz o título do post ehehehehehe!
Liguei ao Valadas a confirmar a minha ida. Combinamos a hora no spot e lá fomos nós mandar o aço... Ao chegar ao pesqueiro o mar estava excelente com vaga certinha e a fazer um espumeiro como todos nós gostamos.
Pensamos: vamos dar neles! Passada uma hora e pico de pesca nem sombra deles... o meu amigo Valadas dizia-me: caso dê um peixinho só vai dar no virar da maré!
Já mesmo no limite do virar e quase sem água no pesqueiro, lá tive um valente arranque no Sustein e já estava o menino a dar umas valentes cabeçadas no meu cotonete de 3,30m.....trabalhei o animal até aos pés e chamei o Valadas para me ajudar a meter a luva e pensei eu outra vez: mais outro para o "SACOOOO"! O que disse o Mestre Valadas confirmou-se, foi mesmo no virar! Quem sabe sabe! Mai nada!


Depois de a maré estar feita aqui para moi, ainda insistimos mais de 1 hora e tal e nem mais 1 toque. O Valadas ainda insistiu ao boião, rapala e com o ferro e dizia-me que tinha que andar mais material no liquido já que o mar prometia, mas infelizmente não lhe tocou nada.
Agradeço ao meu amigo o convite de desencaminhar, porque se não fosse ele tirava "TONESCOS"e dai vem o ditado: "só apanha quem vai" e é bem verdade!
Às vezes uma rapidinha ainda sabe melhor do que muitas...... e assim foi mais uma jornada bem passada com um orgasmo à mistura ahahahahahahahah !

Forte abraço
Rui Urubas

domingo, 20 de março de 2011

Deu para (quase) todos!

Esta madrugada saí de casa a muito custo por volta das 05:20h. Telefonei de imediato para o Rei João, na expectativa de não levar a esfrega do costume à espera à porta da casa dele. Foi, contudo, em vão. Chegada a "lady", lá rumamos ao spot ainda com noite cerrada, onde acabaríamos por nos encontrar com o Mestre Varadas e o grande Treclas. As condições eram propícias para uma boa jornada e a Lua grande e brilhante iluminava as nossas primeiras pegadas na areia.
No primeiro local onde começamos por lançar os ferros nenhum de nós sentiu peixe. Passada cerca de uma hora sem toques, o Treclas sugeriu que experimentassemos outro spot, onde teríamos de ir a nado. O Valadas só mais tarde mudaria para perto de nós, que acedemos ao desejo da mudança. No trajecto acabei por deixar cair a minha máquina fotográfica durante a passagem entre duas pedras. Ainda pesquei um bocado mas a consciência mandava-me tentar resgatar a minha caixa de memórias digital. Assim fiz e durante uma meia hora fiz o devido uso ao fato e mergulhei em busca da máquina. Sem êxito e bastante triste pela perda, voltei a fazer companhia aos meus compinchas.
Não tardou nada, o Varadas tinha o primeiro peixe do dia bem ali ao nosso lado. Enquanto o pescava, com a cana a bater, mandava bocas e dava música! Foi moralizador!
Poucos minutos depois poderia ter filmado o meu Amigo Treclas a pescar o seu primeiro exemplar do dia... Por um lado, ainda bem que não o fiz, pois já bem perto de nós o robalo conseguiu levar a linha a uma pedra, onde acabou por ficar presa. Pude prontamente atirar-me à água e nadar até à pedra ilhada onde estava a linha presa, com o robalo de zagaia na boca, meio dentro e meio fora de água. Soltei a linha e o meu Amigo rapidamente corricou o peixe até aos pés.


A coisa começava a compor-se! Dois peixinhos e já com muita percebe enorme apanhada pelo Treclas graças à maré mais viva com que pesquei este ano e ainda só eram 9h!


Apesar do cansaço de quem não está habituado a pescar com a Hiro Hi Perform de 4,20m, eu continuava a lançar a minha zagaia convictamente e vejo o Treclas vir sussurrar ao ouvido do King Petas... Só podia ser esturro, pensei eu! Heheheeh! Ou então tinha encontrado a minha máquina...mas isso era sorte a mais! E não é que era mesmo o meu dia de sorte? Ganhei logo o dia nesse momento! Mas ainda mais coisas boas nos esperavam!
Mudamos outra vez de sítio, entrando ainda mais mar dentro. A maré já estava na reponta e era a hora em que tinha mais fé. Com o Varadas ao meu lado, comentava que o mar estava a fazer um jeito espetacular e que era impossível não andar ali peixe. Desta vez tinha razão e foi a minha vez de livrar a grade!


O mar não nos deixaria ficar por perto muito mais tempo, mas o Mestre Varadas ainda pescou aquele que viria a ser o último e maior exemplar da manhã, com direito a filme e tudo!



Foi pena não podermos explorar aquele spot uns minutos mais, mas a segurança deve prevalecer sempre. Ainda fizemos mais uns lançamentos noutro local antes de dar a sessão por encerrada.

Por fim, depois de mais uma manhã muito bem passada, tiramos mais umas fotos em grupo e vimos a arte de bem amanhar um robalo ainda na praia, para comer já hoje à noite.
Deu para QUASE todos, pois há um menino que tinha a mania de fazer "cruzes" aos outros e que já vem a gradar de robalos desde Dezembro de 2010! Ahahahahahah!
É caso para dizer que hoje levou um grande:


Só espero que não fique com cara de SAPO!


Este vídeo é dedicado ao Urubas, que não pode fazer-nos companhia:


sábado, 19 de março de 2011

O MEU 1º PRESENTE DO DIA DO PAI

Olá people,

Após 2 semanas e meia sem pescar a cuidar do meu filho Dinis "Urubuzinho", hoje tive o meu primeiro presente do dia do Pai.
Acordei e pensei: hoje de tarde quer faça chuva ou faça sol, tenha vento ou não vou matar o vício para aliviar a tola,depois que tudo passei só me vai fazer bem.
Eram umas 15h e lá fui eu sozinho sem nenhum compincha para fazer companhia para o meu pesqueiro favorito com muita nortada à mistura; insisti com a zagaia e lá fui eu bater os meus canteiros que conheço e nada de nada, melhor dizendo "NESTUM C/FIGOS"!
Por volta das 17h mudei de pesqueiro e ao chegar ao spot pensei eu, sozinho agora é vai fôr eheheheh, pode ser que consiga enganar algum!
Lá comecei a varejar e após muitos lançamentos zaaasssssss,aqui está o barrote que tanto procurava já merecia depois de tanta insistência era merecido.eheheheheheh


A minha vara de 4,30m e Sustein 6000FD a pescar à homem vergava bem e reparei que era um belo exemplar, logo que o apanhei disse cá para mim, já vais para o "SAACOO"!
Este peixe dedico a toda a minha Família e Amigos que sempre estiveram comigo nos momentos difíceis!
Para ti Filhão, um beijo enorme do teu Pai que te AMA MUITO, és um lutador!.........

Forte abraço a todos
Rui Urubas

quinta-feira, 17 de março de 2011

A sorte protege os audazes...

Mestre Varadas (5,700Kg) e Paulo Presidente (2,800Kg) com dois belos robalões!
Parabéns mijões! :)

quarta-feira, 16 de março de 2011

Back to business

Trio da Cueca Molhada is back!
As dangerous as ever! Hehehe!


Preparem-se robalos! :)

quinta-feira, 10 de março de 2011

Fazer o gosto ao dedo

Eram quase 22h quando falei ao telefone com o King Petas. Desanimados com a ausência do grande Urubu nas últimas semanas, decidimos ir desanuviar um pouco à beira-mar. A sua companhia é insubstituível, mas pelo menos sentimo-nos de alguma forma mais próximos ao estar onde gostamos de estar os três juntos.
O mar estava robaleiro e a noite calma, não havia vento e a temperatura de 12ºC convidava uns lançamentos.
Tinha avisado o João que estava com um feeling que ia tirar um peixe nos primeiros lançamentos. Como o mar estava bem mexido, mais do que previsto, comecei a pescar com uma zagaia. O João preferiu uma Angelkiss, mas ao fim do primeiro lançamento deu-me razão e também se rendeu a uma zagaia. Boa hora em que o fez, pois acabou por ser ele a enganar um badejo logo a seguir.


Entretanto o (pouco) tempo passou a correr e eram já 23:30h quando ferrei o meu robalote. Foi uma pesca curtinha, mas agradável, que deu para fazer o gosto ao dedo aos dois e, de certa forma, abstrair-nos do que nos tem apoquentado ultimamente.


A verdade é que nenhum peixe nem nenhuma pesca será a mesma enquanto o nosso amigão não estiver de volta e a animar a malta como é costume!

sábado, 5 de março de 2011

Para Ti meu grande Amigo

A Vida é uma viagem em que a única coisa que temos como certa é o seu fim, e cujo percurso bem que podia ser uma travessia no oceano. Por vezes com o vento a favor, outras vezes a navegar à bolina...
Há momentos em que nos sentimos como um pequeno veleiro, insignificante e só, perdido na imensidão do mar, com rumo incerto. As nuvens negras pairam sobre nós, reduzindo-nos à nossa insignificância e pequenez.


É especialmente nessas alturas que devemos contemplar as pequenas coisas, como os raios de sol que teimam em rasgar as nuvens cerradas, como que a dizer que ultrapassado o obstáculo, estarão sempre ali dispostos a aquecer-nos. Também nós seremos capazes de vencer as tempestades e encontrar uma rota que nos leve a um porto seguro!


E ao contrário do que a imensidão do mar e o trajecto desta longa viagem que é a vida por vezes nos fazem crer, não estamos sós! E se quem nos quer bem sorri quando estamos felizes, também chora e partilha da nossa mágoa quando navegamos contra o vento, mas NUNCA, mesmo NUNCA, nos deixará perdidos no Oceano!

terça-feira, 1 de março de 2011