segunda-feira, 30 de abril de 2012

Robalo com dedicatória

Hoje o dia nasceu ventoso. Contudo, o mar estava muito convidativo. Depois de bem analisadas as condições e escolhido o spot lá fui eu com o Rei João dar banho aos artificiais. Antes da partida, algumas tentativas em vão para contactar o nosso grande Comandante XNT... quem é importante é assim! Ahahaha! Pena não nos ter acompanhado...
Chegados ao local, toca a tentar a nossa sorte. Começou a dança das amostras e a música tocava, tocava e não apareciam bailarinos. A chuva que entretanto começou a cair também desmoralizava. Bem depois da reponta, com mais de 1 hora de enchente, o vento de oeste começou a cair, permitindo lançar mais longe. Mudei de spot e chamei o João, pois o mar estava a dar aquele jeito que o nosso amigo Valadas gosta. Depois de vários lançamentos sem qualquer toque, comecei a voltar ao local inicial onde ainda se encontrava o King. Mais ou menos a meio da "viagem", após um lançamento bem largo, sinto um bom toque já perto da escoa, daqueles que já tinha saudades, que fazem disparar o drag a 100 à hora! Grito pelo João, que enganador como é (simula 10 ataques por sessão de pesca), mesmo vendo a cana dobrada, pensou que era letra. O peixe, bem possante, levava linha numa zona difícil de contornar as rochas, obrigando-me a fechar o drag. Corri pelas pedras com a cana ao alto para evitar prisões indesejáveis e na primeira onda boa que apanhei meti o robalo aos meus pés. Já tinha saudades de um assim!



Ainda com a emoção da captura, fiz este pequeno vídeo. É o chamado robalo com dedicatória! Ahahah!


Abração e boas pescas!

À Campeão!

Já estava com síndrome de privação de pesca. Por isso, hoje, mesmo sem companhia, lá fui eu fazer uns lançamentos à Campeão! O vento de Oeste não ajudou nada, mas os ares "Marítimos" já tinham dado a alegria necessária este fim-de-semana por isso nem reclamei!
Consegui safar a grade com este peixinho que, apesar de não ser o único a ter atacado a laser sardine, foi o único que lhe vi a cor! Melhor que nada!



...mas à Campeão, à Campeão foi ao fim do dia!



Abração!

terça-feira, 17 de abril de 2012

O Recital do Prof. Cuco

No seguimento do post do ano passado "A aula do Prof. Cuco", vem "O Recital do Prof. Cuco". Como é óbvio, a personagem principal voltou a ser o grande MikesKuks, pelas melhores razões!

Esperavamos por uma oportunidade metereológica para atacar e o dia de hoje não podia ser desperdiçado. O Cuco saiu do trabalho e veio ter comigo. O vento, que de manhã se limitara a uma leve brisa, tinha crescido e muito. Quando começamos a travessia oceânica os nossos fatos pareciam barcos à vela graças às rajadas de 30-40 Km/h de Norte. Em contrapartida, o mar estava impecável e com uma cor brutal! A chuva "molha-tolos" era o que menos incomodava...
No primeiro spot onde tentamos a nossa sorte, a lançar para Sul a favor do vento, atingíamos uns caneiros normalmente inacessíveis mesmo com bons lançamentos; por isso, insistimos cerca de meia hora, sem qualquer toque. Foi a meu pedido que avançamos para outro spot, ainda com muita água - "mas hoje era a minha vez de ter um palpite certeiro"! E foi!
Chegados ao spot e ao verificar condições excepcionais para pescar, garanti ao meu Amigo que nos primeiros 10 minutos íamos pescar um robalo cada um! Quase acertei... Ahahahahah! Em poucos segundos estava o primeiro ferrado e posto a seco:


A coisa estava a correr bem e o grande Mikeskuks estava ali para dar cartas! Lançamento atrás de lançamento e volto a ouvir o gajo: "Já está aqui outro!"
A primeira vez que o peixe se aproxima da superficie com tons castanho-esverdeados parecia um badejo, mas um espetacular salto fora de água foi o cartão de visita de uma truta marisca! 
Muita adrenalina e um sorriso rasgado de orelha a orelha - o que a pesca tem de melhor!


Estavamos limitados no tempo por afazeres da vida privada e comecei a chorar para ver se livrava a grade, mas quem estava de mão quente era o Cuco, que não tardou nada apanhou o 3º e maior exemplar da jornada!


- "Dass! Já estás a abusar Kuks!"
- "Eu já andava a merecer!"
Essa é que é essa! Se é que há algum segredo na pesca é a persistência e o gajo há muito que merecia um dia como o de hoje - um verdadeiro Recital do Prof. Cuco!



Parabéns grande Serguei Kukunuts!

Abraço e boas pescas!
  

domingo, 8 de abril de 2012

Dia do buldo, do Urubu e do peixe voador

Férias e Pesca são a combinação perfeita, mais ainda com o peixe a colaborar!
Hoje de manhã voltamos a tentar a nossa sorte e bem cedo já estavamos a flutuar. Eu mantive-me fiel às amostras, mas o Urubu estava com fezada no boião. O Sol ainda se levantava com timidez e o boião do Urubu, após mais um voo, levou um raglou para dentro da boca do primeiro do dia! Era dia do buldo, bem dizia o grande Urubas que aquele mar pedia boião!


Continuamos a pescar, mais animados ainda e, alturas tantas, o Rui resolve lançar para um spot onde iríamos tentar a nossa sorte quando a maré vazasse. O único risco é que tínhamos uma fileira de rochas a separar-nos desse spot e o boião teria de passar sobre ele... Lançamento bem largo efectuado e poucos metros depois já o boião estava perto da "cordilheira" e diz o Urubas: "Pronto, prendeu!" Vejo-o a levantar a cana e a puxar com força a ver se soltava... após 3 ou 4 tentativas suspira: " Pronto, vai  ficar lá tudo!". Um esticão mais violento e vejo um peixe a passar a voar por cima das rochas! Começamo-nos logo os dois a rir! Primeiro pensamos os dois que seria uma taínha apanhada de raspão, mas afinal aquele peixe voador era mais um robalo! Há situações que um gajo nunca mais esquece e esta é uma delas! Ahahahah! A Pesca é mesmo assim! Era dia do Urubu e mais do que merecido! 


A maré continuava a vazar e avançamos mais uns metros. O spot já tinha pouca água e já quase sem esperança ainda tive a minha oportunidade de salvar a grade. Um pequeno miki ainda ferrou a minha saltiga e esteve preso escassos segundos, mas deu um salto fora de água e foi nadar para outras andanças sem se deixar fotografar! Este azar, coincidência ou não, foi quase simultâneo com a chegada do Mestre Varadas! Com a nuvem negra que transportava atrás dele, chegou, viu e deu azar! Ahahahah! 
Mas o azar não lhe bateu a ele à porta e, com a técnica de pesca de que mais gosta e que melhor domina, ainda chegou a tempo de tirar o dele! 

Assim se passou mais uma grande manhã!

Boa Páscoa!

sábado, 7 de abril de 2012

Em Abril...Robalos mil! Bom início de férias!

Hoje de manhã bem cedinho fiz-me ao Mar com o meu Amigo Cuco. O céu estava encoberto e ameaçava chuva. Contudo, o que se acabaria por confirmar seria um pouco diferente do ditado popular: "Em Abril... Robalos mil"! Quer eu, quer o meu Amigo sentimos peixe na amostra e passamos uma manhã excelente! 

Comecei por ser eu a sentir os dois primeiros, num spot onde nunca teria feito um lançamento por já estar quase a seco; mas o Cuco fez questão de lá pararmos e ainda bem! Em poucos minutos de pesca já tinha 2 no saco e a coisa prometia!



Com a maré a vazar e bem, pois tratava-se de uma maré bastante viva, mudamos de local a meu pedido. Estava desejoso de retribuir o feeling ao Cuco e leva-lo a lançar para a boca de um robalo. Ele já andava a merecer e pouco tempo depois de mudarmos de spot sente a cana a vergar! Era um peixe de bom porte e deixou a felicidade estampada no rosto do grande Cuco! Fui a correr atrás da minha mochila, pousada uns metros atrás numa rocha, e liguei a câmara; mal a ligo, o peixe solta-se! Fiquei muito triste, mas mesmo assim o Sérgio dizia: "estou mesmo contente, é espetacular sentir assim um peixe"!


Insistimos naquele spot uma meia hora, sem voltar a dar com eles. Ao constatarmos que um pescador mais perto da costa pescou dois robalos de rompante, mesmo ao lado de um sítio onde já fui muito feliz este ano, resolvemos ir lá perto tentar a nossa sorte. Pelo caminho, ao passar pelo tal pescador, este acena e grita: "Abre os olhos e anda para aqui"! Só então me apercebi que era o meu Amigo Ricardo Bento! Eheheheh! Tinha razão ao mandar-me abrir os olhos, pois não tinha 2 mas sim 4 peixes! Eheheh! Fui cumprimenta-lo e fiz uns 3 ou 4 lançamentos ao lado dele. Ainda fui a tempo de o ver pescar com grande mestria mais um!
O Cuco ficou por perto dele e eu segui o meu instinto e fui a outro spot mais a Sul. Foi desse mesmo spot que filmei o meu Amigo Cuco a pescar um robalo que, por não ter a medida, foi libertado:


Até darmos a pesca por terminada, o Cuco ainda engatou outro peixe jeitoso, enquanto eu me despedia do Ricardo. Observavamos o Cuco a abeirar o peixe, quando este se soltou! Que pena! Mesmo assim ficou acima da eficácia da minha última pescaria - 1 em 3 sempre é melhor que 1 em 4! Ahahaha!

Para terminar fica a foto do Ricardo com uma bela teca de robalos - mais uma vez Parabéns!


Foi um bom início de férias!


domingo, 1 de abril de 2012

Mais valia ser mentira - 25% de "eficácia"

O tempo para pescar tem sido pouco, mas a verdade seja dita, profícuo. Nos fins-de-semana sem trabalho sabe sempre melhor ir pescar sem estar constantemente a olhar para o relógio... bem diferente das fugidas matinais antes de ir trabalhar.
Hoje depois de almoçar com os meus Pais e Avó, fui calmamente passear junto ao Mar, para relaxar e fazer horas até à chegada do meu Amigo Rui Urubu. Cansado dos últimos dias de trabalho, ainda adormeci no carro enquanto esperava.
Este ano temos pescado poucas vezes juntos. Aliás, este ano o grande Urubas quase não tem pescado - é mais isso! Já tinha saudades das nossas travessias aquáticas! Deixasse a nossa vida que as fizessemos sempre que queríamos...
Chegados às pedras ilhadas toca a mandar o aço! O mar estava mais crescido do que nos dias anteriores e com  ar robaleiro. Logo nos primeiros lançamentos, ainda o Urubu montava o boião, já eu tinha um preso; um peixe jeitoso, que cheguei a ter a poucos metros de mim, mas que descravou a fateixa mal ferrada já quase a seco! Como sempre, fiquei lixado, pois quem me conhece sabe que prefiro não sentir peixe do que ferrá-los e perdê-los! Por outro lado, serviu de acréscimo de motivação para a pesca que estavamos a começar... eles andavam lá!
Poucos minutos volvidos e novo ataque! Peixe ferrado a escassos metros da nossa pedra... 2 ou 3 maniveladas e a amostra sai disparada da boca do peixe! Assim não! Dass!
O peixe estava a comer a medo e eu já não podia corricar mais devagar... já estava pior que estragado quando à terceira foi de vez! Ataque seguido de ferragem e peixe a seco! Ufa! Estava a ver que não!


O grande Urubas mantinha-se fiel ao boião e de facto o mar convidava ao seu uso, mas eles não queriam raglous nem pingalins, mas amostras maiores!
Até virmos embora ainda tive outro robalo ferrado, que pelas turras seria um bom exemplar. Fez o drag (bastante fechado) ganir logo após a pancada inicial, levou linha e fugiu para trás de uma rocha. Eu tentei levantar a cana para não deixar o multi ir às percebas mas com isso fiz um grande erro pois a linha ficou laça e o peixe pirou-se!


Hoje, dia 1 de Abril, mais valia ser mentira! Foi com 1 em 4, 25% de eficácia, que tive de me contentar! Na realidade, eu que odeio perder peixe, vinha muito bem disposto para casa pois tive a companhia do meu Amigão e isso é de longe muito mais importante do que qualquer peixe! 

Boas pescas!