terça-feira, 31 de agosto de 2010

sábado, 28 de agosto de 2010

Robalos da areia

Foi neste mês de Agosto que presenciei ao vivo, pela primeira vez, a captura de robalos com amostras em zonas de areia.
O mérito coube, como não podia deixar de ser, ao Rei João - o de capturar o peixe, de o devolver, mas acima de tudo de insistir na procura de novos spots e de ter fé onde eu por exemplo não tinha.
Fica o vídeo da libertação do primeiro robalo da areia.

Outras capturas se seguiram...
Parabéns Ratoeira! ;)

segunda-feira, 23 de agosto de 2010

Partiu-se a grade... e a cana!

Desde que comecei a praticar Spinning, há cerca de um ano atrás, que tenho enganado uns robalos sempre longe de casa. As grades têm vindo a acumular-se desde a Póvoa a Vila do Conde durante este período.
Se é verdade que a insistência também não foi, até há bem pouco tempo, a mesma por estes lados que pelas praias do Porto e Gaia, a sorte também não! Até hoje!
Bem cedinho (levantei-me por volta das 6 da manhã) fui ao encontro do meu amigo Rei João. Madrugador, já se encontrava no spot quando lá cheguei. Montei a cana, fiz o Albright a correr e lá fomos nós! Há 2 dias tínhamos estado no mesmo spot e fizemos uns lançamentos durante meia hora até desistirmos devido ao muito vento e muito mar. Desde então melhorou bastante. Estava pouco vento (de Sul), ondas com menos de 1 metro, água meio tapada, 2 últimas horas de vazante.

Começamos num local onde o Rei já foi feliz e nem um toque! Propus-lhe que mudassemos de spot. Um outro por ali perto, que inspeccionamos na última pescaria e que apresentava excelentes condições, tinha sido entretanto ocupado por outros 2 pescadores. Paciência! "Vamos ali àquelas pedras mais a Norte que está com bom aspecto e daqui a meia hora já tenho de ir embora!". Lá fomos nós e não tardou nada a (FINALMENTE!) partir a grade por estas bandas!

Infelizmente não foi a só a grade que partiu!

O local onde engatei o robalo estava a cerca de 2 ou 3 metros da água. Chamei o meu amigo para me ajudar. Como o mar batia nas pedras e estava perigoso para descer, optei por levantar o peixe em peso. Ao fazê-lo, cometi um erro de principiante - toquei com a minha cana vergada com a carga, na cana do Rei João, que estava mesmo ao meu lado. Partiu-se também ponteira da minha Beastmaster! Coitadinha! Tem-me dado muitas alegrias e não merecia!



Paciência! Pode ser que dê sorte!
O enguiço está quebrado!

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Estava a ficar difícil!

Este Agosto não tem sido fácil! Dizem os mais experientes que apesar da época dos banhistas (com a azáfama na praia desde o nascer ao pôr-do-sol) é, tradicionalmente, um mês de boas capturas. As amostras de superfície costumam dar bons frutos... Mas, infelizmente, eu não tenho comprovado isso este ano!
E mais uma vez foi um "jerkbait" que me deu a alegria quando Agosto começava a ficar difícil!

Fim de tarde de temperatura amena, mar meio "choco" mas a crescer, água oxigenada qb e pouco aberta, fim da vazante...


Venha Setembro! LOL

quinta-feira, 5 de agosto de 2010

Ocaso

...mais um dia que se despede...

Eu nunca gostei de despedidas, do "adeus", do virar costas... mas o Pôr-do-Sol é muito mais do que isso! É uma renovação, um ciclo, um turn-over constante! O Sol não se despede nem diz adeus mas sim um "até já"! Muito menos nos vira as costas! O "até já" é dado com a mesma frente com que simultaneamente se apresenta num sítio distante. O Sol só tem uma face! E como diz o ditado, "quando nasce é para todos". E acrescento: de frente! Sempre a mesma frente!
Gosto do Sol! Muito!
Apesar de ferver, despede-se com a mesma calma e beleza ao fim do dia com que se apresentou pela manhã. Apesar de ferver e de me aquecer o corpo, arrefece-me a mente sempre que se põe! Acalma-me, relaxa-me e renova a promessa que nos encontraremos no dia seguinte. E custa-me pouco a despedida, pois sei que o reencontrarei sempre... até que eu me apague!

segunda-feira, 2 de agosto de 2010

Um dia no alto-mar