quarta-feira, 9 de janeiro de 2013

Um dia diferente - Roballo Galego


        Numa pescaria marcada um pouco em cima do joelho, ficou combinado uma incursão a terras dos nuestros hermanos, mais propriamente S.Vicente de o Grove. Um viagem longa mas que certamente nos iria motivar para o que se passaria mal chegássemos ao destino.
Já em terras espanholas procuramos uma padaria para arranjar pão para juntar à comida previamente preparada, para nosso espanto não havia padarias à vista!!! Só havia “Tabernas, Tabernas,Tabernas, Vino, Vino,Vino e mais Vino” Voltas para aqui,perguntas por ali e não havia sinal de padarias.  Finalmente, demos com uma e seguimos para o pesqueiro.
       
 Quando lá chegamos ficamos maravilhados com as condições encontradas, nada a ver com o que se passa por aqui. Não havia sinal de barcos profissionais, redes, covos, NADA!! Só se via um mar virgem de qualquer tipo de aparelhos e um mar robaleiro como há muito não havia visto.
Material tirado do carro, montado, e toca a dirigir ao pesqueiro que já se fazia tarde. O mar apresentava-se calmo, mas espumado por tudo o que era canto e ocasionalmente apareciam uns Sets perigosos. Ainda não tínhamos começado a pescar e vemos um desses Sets a formar-se e fugimos do sítio, o nosso amigo Emiliano não teve tempo e levou com a onda em cima. Os momentos seguintes pareceram em câmara lenta….. Emiliano às cambalhotas pelas pedras, só se ouvia a cana a bater contra as pedras!!!!!!! Prontamente fomos ter com ele, e nada de grave se havia passado, menos mal, ficou apenas com umas escoriações na mão.
Que Susto!! E nem tínhamos começado a pescar…… Posteriormente brincamos que como era ele o único benfiquista do grupo que era para o castigar. Ahahahahahahh
       
         Como diz o ditado:”Em Roma, sê romano”, decidi optar por um vinil e animar à Juan Popper, em dentes de serra. 1º ou 2ª Lançamento, nem sei bem….. Vinil toca no fundo, estico a linha, levanto o vinil, estico e TUM TUM TUM. Cabeçadas vigorosas que me puseram em alerta, o drag a trabalhar e mais TUM TUM TUM. Eu só dizia: “Que animal, olha pra isto” e Ele TZZZZZZZZZZZZZZZZ TUM TUM TUM  Coloquei-me no sítio mais apropriado para o tirar, e o drag sempre a trabalhar e a cana a bater…. Pensei,  vai-me sair daqui um animal que se desferra não pesco mais! Ahahahahaha Com a ajuda de uma onda coloquei-o a seco,  o Jorge agarrou-o e  dali nunca mais fugia. Mas que belo peixe, mesmo LINDO! 
                                              

                       
  Tiradas as fotos da praxe e toca a mandar para o líquido. Passado pouco tempo, sinto outro toque. TUM TUM ferro e  TUM TUMTUM e desferra…. FDSSSSSSSSSSSSSSSSSS  Odeio perder peixe!
Pouco tempo depois é o Sr.Teixeira que engata um, mas como pescava com multi directo à amostra, ao chegar à beira roçou na pedra e rebentou! Mais um bom peixe perdido.
Já era muito mal junto, a queda de um amigo e dois peixes perdidos, decidimos ir almoçar e recarregar baterias para a tarde.
Depois do almoço fomos para um spot mais à frente visto que a maré estava em baixo e mal chegamos ficamos maravilhado com as condições mas em vão foi, nem mais um toque.
Gostaria de agradecer ao Sr.Teixeira,ao Jorge, ao Paulo e ao Emiliano( as melhoras –ahhaah) pelo dia fantástico passado, foi um dia diferente mas repleto de coisas boas.

Um abraço!

domingo, 6 de janeiro de 2013

Super, hiper, mega entrada em 2013 - o relato!

Sexta-feira, 4 de Janeiro de 2013, inicio um longo dia de trabalho com mais de 24h pela frente, mas com a certeza que no dia seguinte estava combinada uma manhã de pesca entre amigos. A contagem decrescente foi acontecendo ao ritmo habitual - cada hora tem 60 minutos e cada minuto tem 60 segundos - até que zarpo do Hospital a grande velocidade, no Sábado, por volta das 8h30min, já atrasado para o encontro com os amigos Luís Araújo e Sr.Cruz. O Zé Pedro já pescava numa praia a norte de Leça (foi fazer o "raiar" do dia).

Cumprimentos habituais, fizemo-nos à estrada e chegados ao pesqueiro, abraços ao amigo Zé Pedro! Desta feita, os cumprimentos foram um pouco mais demorados pois o amigo Luís fazia anos: PARABÉNS Estica. Que tenhas muitos anos de vida com saúde e que os teus amigos estejam sempre a teu lado a pescar e a felicitar-te! Sinal que estamos todos bem!

Fizemos uns lançamentos, eu e o Zé Pedro a spinar com zagaias, o Sr.Cruz e Luís ao fundo com casulo e ameijoa, mas nada. O tempo estava óptimo, com o sol a querer aquecer o ambiente ainda gelido, uma brisa tocada de sul sem incomodar e um mar de 2m arejado e espumado, bom para poder engatar peixinhos engraçados. Nem um toque.

Arrumamos o material e fizemo-nos novamente à estrada, para um pesqueiro mais a sul. Uma pausa para um cafezinho, não no Marizé (pois de acordo com referências prévias, não é um bom sitio para abastecer o estômago), mas no Ondas sobre o Mar. Energias repostas e toca a andar todos para o pesqueiro.

O Sr.Cruz e o Luís foram logo para a praia, montar o material e continuar o surfcasting! Eu fique a equipar-me na companhia do Zé Pedro. Entertanto chega o Jorge (Treklas) e o Urubuzão que também tinham combinado aparecer. 
O mar estava agressivo, com muita água para se atravessar com tranquilidade e alcançar a pedra ilhada pretendida. O Zé atravessou logo que chegou (corajoso, o Homem!) e de seguida foi o Urubu ter com ele. Eu e o Jorge ficamos da bordinha, sem sucesso. Meia hora sucessiva de lançamentos, nada; até que vejo ao longe alguma movimentação e a cana do Zé Pedro completamente vergada... pelos vistos o Zé comentou com o Urubu que era peixe pequeno, mas quando o peixe dobrou a onda, começou a dar valentes toladas e aí o Zé teve a noção que era bicho grande, necessitando de ajuda cedida pelo Urubu... Peixe trabalhado, na mão do Urubu e SACO. Já estava o primeiro peixe do ano do Zé, tarolo por sinal, com um peso estimado aproximado de mais de 4Kg.
Assistimos a tudo ao longe, percebendo que o Zé tinha sacado um bom peixe... o mar já tinha recuado uns metros e eu e o Jorge fomos ter com a dupla Zé Pedro e Urubu.
Lançamento atrás de lançamento, zagais perdidas e substituídas e nada! O meu limite para pescar era até às 13h00. O Rui e Jorge foram experimentar outras pedras mais a norte e nada. 
Mar robaleiro, com condições excelentes para se engatar peixinho, mas teimava em acontecer mais nada.

Amena cavaqueira com o meu amigo Zé Pedro, que entretanto tinha parado de pescar e eu sempre a lançar,  a queimar os últimos cartuchos,  com o meu tempo a esgotar-se... até que do nada e durante as maniveladas habituais o meu drag dispara zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz eu mantenho-me firme e novamente zzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzzz o Zé Pedro admirado só me pergunta - Cuco, é peixe ou está preso? eu digo: é peixe Zé Pedro, é peixe! Vejo o peixe a dar uma sacudidela fora da água e percebo que se trata de um bom exemplar. O Zé, desorientado, chama pelo Urubu e faz um circuito à volta das pedras que na altura não percebi bem para quê! Fui recolhendo a linha com calma, o peixe foi cedendo sempre sem complicações de maior. Eu sentia as extremidades electrizadas, o Zé Pedro mais calmo desceu a uma pedra onde pus o peixe e ele o agarrou pela guelra. Adrenalina no máximo, explosão geral de alegria... estava pescado o meu primeiro robalo de 2013 com direito a recorde batido (teria seguramente mais de 6Kg).

Fotos da praxe e despedidas, pois o meu tempo já se tinha esgotado... o Zé também me acompanhou. O Urubu e Jorge ainda ficaram a fazer o virar da maré, mas parece que os únicos sortudos fomos mesmo nós; não saiu mais nenhum peixe. Amigo Urubu, já tiveste muitos dias iguais a este e vais ter muitos mais no futuro certamente!

Chegamos junto do Sr.Cruz e do Luís que ficaram boquiabertos com os peixes pescados... não tinham noção do tamanho e mais umas fotos tiradas. O surfcasting não foi frutuoso!

Despedidas sentidas com promessa de próximas pescarias juntos. Peso de cada exemplar: 4,700Kg e 6,700Kg. Fenomenal!

Abraço a todos.


PS1 - Luís, depois de ver o que viste, tens de investir no material e vir spinar connosco! Mais uma vez parabéns pelas tuas 35 primaveras.
PS2 - Foi um gosto tirar o peixe, que pode ser o peixe da minha vida, junto de eternos amigos. Obrigado Zé Pedro, Luís e Sr.Cruz pela vossa amizade.

sábado, 5 de janeiro de 2013

Super, hiper, mega entrada em 2013!!!





O relato chegará em breve, escrito obviamente na primeira pessoa, pelo recordista de serviço - Prof. Cuco - 6,700Kg)!