domingo, 19 de dezembro de 2010

Última embarcada de 2010

Eram 05:30 e toca o despertador. Material prontinho, preparado minuciosamente no dia antes para que nada falhasse. Roupinha, muita roupinha. O frio assim exigia. Pequeno-almoço tomado a correr, com anti-emético como aperitivo (não fosse o diabo tecê-las). Saio de casa rumo à casa do Rei João. Dez minutos depois encontro-o já à minha espera na rua, mas sem qualquer material...
"Então ratoeira, o material e os iscos?" - pergunto eu.
"Não vou! Não dormi nada esta noite e não vou gastar 50 euros para ir chamar o Gregório!" - responde o King.
Com muita pena, mas percebendo as razões do meu Amigo, lá fui eu sozinho para a Marina Porto Atlântico. Cheguei 5 minutos depois da hora marcada (às 06:20) e fui o último a chegar. O meu Cotinha, Rui Urubu e o primo João, Valadas Pai e Filho e Toninho já lá estavam.
Por último chegou o mestre Jorge que nos guiou para uma boa pescaria.
A actividade do peixe foi muito boa, com capturas regulares de peixes de porte razoável.
Muitas fanecas, ruivos, peixes-porco, carapaus, sargos, choupas (muitas) e até um pargo pescado pelo Varadas, quase encheram as nossas arcas até às 14h.
Devido ao mau tempo que se avizinhava, precedido de aumento do vento e da ondulação e de algumas gotas de chuva, acabamos por abandonar precocemente aquele pesqueiro. Custou-nos dar a pesca por terminada tão cedo, ainda mais quando tínhamos muito peixe debaixo do barco, mas a segurança deve imperar sempre.
Regressamos a terra sem sustos, mas como meninos a quem tiraram a chupeta!
Foi mais uma boa pescaria entre Amigos mas, muito provavelmente, a última embarcada de 2010.
Sempre dará, para os que assim entenderem, trocar o bacalhau por sargos na Noite de Natal!

10 comentários:

  1. Acho que no entanto podiamos ter feito mais 1 ou 2 horinhas de pesca para encher os sacos da malta para o Natal.
    Não estava assim tão mal como o mestre dizia e viu-se que no regresso a terra as condições não estavam assim tão mal como referiam.
    Não somos todos assim tão toscos para nos ingrupirem e ontem senti-me enganado.
    O mestre da embarcação logo de manhã à chegada,não gostei logo da forma como falou ao dizer que com jeitinho ainda vinhamos almoçar a casa.
    Só ai demontrou a vontade de vir embora,mas no meio do azar até correu bem,toda a malta apanhou peixe e deixamos o pesqueiro com muito peixe à mistura.
    Paciência,à mais marés do que marinheiros....
    Ninguém se aleijou e correu tudo bem é o que interessa.

    Abraço
    Urubu

    ResponderEliminar
  2. Urubas, de facto o que referes também me caiu um bocado mal, pois senti alguma PREMEDITAÇÃO no que aconteceu. Mesmo antes que as condições azedassem, o que tal como dizes nunca se verificou ao ponto de nos fazer vir embora, denotou-se alguma vontade do mestre em vir embora cedo.

    Além disso, saímos da marina(por opção)mais tarde do que a hora combinada... sendo que o preço pago foi exactamente o mesmo de uma pesca de um dia inteiro.

    Já agora acrescento mais dois ou três pontos negativos que me ficaram atravessados na garganta:
    - Por acaso o Rei João faltou, mas se tivesse ido estavamos 8 pessoas a pagar para pescar; não me pareceu correcto que quer o mestre da embarcação estivesse a pescar bem como outro pescador que foi sem que nos tivesse sido dada qualquer satisfação. Quando é o mestre Mário Santos que vai, está sempre pronto a ajudar e não a tratar de apanhar peixes para si. Afinal estão a vender um serviço... Em vez de 8 eramos 10 a pescar!
    - Se o espaço já não era muito, ainda ficou mais limitado pois ainda tínhamos mais 2 arcas a ocupar espaço na popa;
    - A coisa que mais me incomodou foi o facto de ainda me virem tirar isco do meu, sem sequer me pedirem e após já terem feito o mesmo ao Urubu. Se calhar esta foi outra das razões que motivou o nosso regresso apressado - a escassez de isco.

    Quando vamos com o mestre Mários Santos há de facto muitas diferenças, que abonam todas a seu favor. Para mim serviu de exemplo e só volto a ir com ele.

    O mais importante foi que nos divertimos e, pelo menos nós, só fomos com essa intenção. Como já tinha escrito, também me custou vir embora mais cedo, mas o importante é que ninguém se aleijou! ;)

    ResponderEliminar
  3. Então o homem vai apanhar peixinho com o vosso dinheiro e isco, hehehe é fino esse não ponhas duvidas mas só cai na segunda quem quer.

    ResponderEliminar
  4. Amigos Urubu e Zé Pedro, como eu já disse noutro sítio, "quem não gosta não come", portanto mão tem nada que saber. Grande abraço para os dois, e mesmo assim parabéns pelos peixitos. Cá esperamos as fotos/relato. Cabé

    ResponderEliminar
  5. Olá Costa!
    Do mestre Mário Santos nunca tivemos absolutamente nada a apontar. Foi sempre super prestável, educado e profissional. Essa sua forma exemplar de vender o seu serviço denota-se claramente do que aconteceu desta vez.

    Pode ter sido um dia mau, não ponho em causa. Acontece a todos. Mas como vou para me divertir e não para vir com a má sensação e dúvidas que trouxe, hei-de voltar a ir com certeza, mas apenas com o Mestre Mário Santos.

    Um abraço Amigo Costa!

    ResponderEliminar
  6. Amigo Cabé, esse provérbio é bem verdade. MAs é a segunda vez que fomos com este mestre. Da primeira vez deu para notar que é muito menos prestável a ajudar que o Mário Santos, mas até pode ser porque o Mário é de facto impecável; outra diferença habismal é a forma como o Mário está sempre a zelar para que estejamos em cima do peixe e da primeira vez que fomos com este mestre chegamos a estar muito tempo sem sentir toques e quase que tivemos de implorar para mudar de pesqueiro.

    Como o Mestre Mário Santos me merece que lhe retribua todo o respeito e consideração que sempre teve por mim, hoje senti-me na obrigação de tlhe telefonar e dar a conhecer a minha indignação com alguns dos factos descritos. É a falar que as pessoas de bem se entendem, com frontalidade e honestidade. Penso (desejo)e estou convicto depois do que ouvi da boca do Mestre Mário Santos que esta situação não se repetirá.

    Um abraço Amigo Cabé!

    ResponderEliminar
  7. Ora bem se me permitem meter a colher no assunto, penso que se se trata de negócios, a má disposição fica à porta! Para o esticoin e o urubu não terem gostado, permitam-me que acredite que o serviço foi mesmo mau, porque eles simplesmente adoram pescar!
    Contudo, concordo que o mais importante é terem ido e voltado são e salvos. Melhores pescas virão. Posso dizer, porque vi, que retiraram ainda bom peixe e de certeza passaram um bom bocado!
    Abraço
    Atmosférico

    ResponderEliminar
  8. Boas amigo, comentario excepcional.
    Quanto ao urubu foi comido dos dois lados ahhahh
    Valadas.

    ResponderEliminar
  9. Grande Xinante Atmosférico, de facto ainda custou mais vir embora porque estavamos a fazer uma pesca engraçada... mas paciência!
    Tens é de nos fazer companhia numa próxima embarcada... tem havido pouco engodo nos últimos tempos e estou convicto que deves chamar bem pelo Gregório! Ahahahah!

    Abração!

    ResponderEliminar
  10. Mestre Varadas, que o Urubu seja comido por dois lados estamos todos nós habituados! ahahahahah

    Abração!

    ResponderEliminar