segunda-feira, 19 de outubro de 2009

A mais pura emoção!





São 9 da manhã em ponto, toca o meu telemóvel e estou a tratar da minha filhota, não consigo atender a tempo. Sei que é o meu amigo Rui Sá, provavelmente já à minha espera. Aguardo ansiosamente pela chegada da minha sogra, para poder ir ao encontro do meu amigo.

09:30 - Saio de casa. Sei que a maré está vaza às 10:06. Ainda devo ir a tempo de fazer uns lançamentos naquele spot bem lá fora em que tenho muita fé.10:10 - Chego à praia, ligo ao meu amigo Rui, que se encontra um ou 2 Kilometros a Sul. Preparo o material. Deixo o telemóvel e a máquina fotográfica no carro.

10:20 - O spot que tanto gosto já leva com ondas mais ou menos fortes e tem umas 4 ou 5 pessoas a apanhar percebas. Por sentir que não estarei só e porque já só me restam uns 20 minutos no máximo até que a água me negue o prazer de ir lá lançar, avanço mar adentro. 10:30 - Chego ao spot. Está lindo! Água espetacular, cheia de espuma! Dois homens apanham percebas no rochedo em que estou, mas do lado oposto do rochedo, mal os vejo.Faço o primeiro lançamento - a amostra trabalha bem que se farta, só a vejo ao chegar aos meus pés, pois o manto de espuma só assim mo permite. Segundo lançamento - nada. Terceiro lançamento - ataque violentíssimo! Drag aberto e a cantar como nunca! Saem-me uns 3 metros de linha do carreto e sinto "cabeçadas" fortíssimas. A sensação é única. A adrenalina ferve-me nas veias! Sinto que é um bom peixe e grito por ajuda dos 2 homens que estavam escondidos no rochedo para que me ajudem. Eles não me ouvem devido ao ruído das ondas... Uma onda bate mais forte e eles têm de sair do sítio onde estão e vêem na minha direção. Ouvem o meu pedido, apercebem-se que é um peixe grande e a sua ajuda é imediata. Fecho um pouco o drag e tento puxar o peixe. Ele aproxima-se e volta a levar linha. O prazer é indescritível! Cerca de 15 minutos depois da mais pura emoção, aproveito uma grande vaga e trago o peixe para junto de um dos dois homens já meio dentro de água que agarra o robalo. Um suspiro de satisfação e um muito obrigado áqueles dois homens que foram muito prestáveis e a quem ainda tive de cortar uma das luvas onde uma fateixa ficou engatada.Admiram-se com aquela cana "minúscula" com que estou a pescar... Perguntam-me se o robalo vai para algum restaurante. Sorrio e respondo que por dinheiro algum! Vai para o meu livro de memórias e de lá não mais sairá! Aconselham-me a fazer mais uns lançamentos: "pode ser que não ande só". Sigo o conselho, mas a minha vontade é de ir ter com o meu amigo Rui e partilhar com ele tanta emoção! Chego ao pé dele, as pernas ainda tremem e a voz nem é a mesma...

Entretanto as pernas e a voz voltaram ao normal, mas espero que este texto vos possa proporcionar um pequeno pedaço de tudo o que senti!


Cana - Caperlan Ilicium team 2,70m
Carreto - Shimano Technium 5000 FA
Amostra - Maria Chase
Robalo - Comprimento: 72 cm; Peso: 4050g.

4 comentários:

  1. Além de seres bom pescador, és um sortudo do cacête................quase que nem deixas nada para o resto do Povo, Fónix ahahahaha.Cabé

    ResponderEliminar
  2. Pê!!!!Simplesmente DEMAIS!!!
    Chego a sentir tua emoção!!!
    Eu que só pesquei umas sardinhas no Rio Amazonas sentada numa pequena canoa, fico simplesmente maravilhada!!!!

    ResponderEliminar
  3. Queme me dera sentar numa pequena canoa no Amazonas a pescar! Pode ser que um dia...

    ResponderEliminar
  4. Sim!!!Adorava!!!Quem sabe um dia...

    ResponderEliminar