terça-feira, 6 de janeiro de 2015

Robalo no lusco-fusco

Depois do Tronco de Natal, e já com os estômagos  aconchegados do dia da Consoada estava na hora de matar o vício e ir lançar uns plásticos para a água. Combinei com o Zé Pedro fazer-mos o final do dia num spot perto de casa, e assim foi.

Fui o primeiro a chegar ao local, e as condições prometiam apesar do ligeiro vento que se fazia sentir. Lançamento atrás de lançamento, amostra atrás de amostra e nem sinal de peixe.  Entretanto chegava o Zé Pedro,  eu tinha-lhe dito que tinha apanhado um peixe e que o peixe estava numa pedra escondido. Ele bem que andou lá à procura mas só viu rocha. Ahahahah



Com a maré a encher, o mar crescia com ela e a cada passo eramos obrigados a fugir senão levávamos banho...
Já quase sem luz decido recorrer a uma "velha amiga", que já muitas alegrias me deu. Não foi preciso esperar muito, ao segundo ou terceiro lançamento tzzzzzzzz já cá estava um . Ainda deu um bocado de trabalho em virtude do sítio, mas não tardou estava a ser fotografado ;)



Ainda mudamos de sítio, mas em virtude do vento que se fazia sentir, e do facto de eu estar com o fato de treino completamente encharcado, demos por terminada a pescaria.




Foi mais uma bela tarde de final de ano, que começava a dar belos indícios de que o peixe ia começar a colaborar.

8 comentários:

  1. Parabéns por mais um king :-) porrada neles e aquele grande abraço para todos :-)

    Luís Malabar

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Em tempo de crise, é sempre bom safar a grade. :)

      Abraço

      Eliminar
  2. Sempre a enfiar "Petas" aos amigos, meteste o Pedro a procurar o peixe na pocinha :). Parabens amigo. Abracao.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. ahahah Já sabes do que a casa gasta, mas assim ele fica todo "quitado".

      Eliminar
  3. Boas João,
    Sempre deu para desfrutar de um final de tarde 5 estrelas, com um robalote ainda para animar as coisas... :)

    Forte Abraço e aperta com eles

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade Manel, se não fosse o frio ainda continuava noite dentro.
      Abraço

      Eliminar
  4. Sempre a engana-los xavalo! Continua assim a dar-lhes na barbuche..

    Abraço.

    ResponderEliminar