terça-feira, 24 de julho de 2012

Dia do Manco

Ora bem, gostava de começar por referir que como estreia aqui neste mítico local de referência ao nível da pesca, denominado - Robalos Hot Spot, vou lançar uma pergunta que muitas vezes penso que motiva algumas reflexões no universo da pesca:
- Qual será o aspecto mais importante na pesca a sorte ou a competência de um indíviduo?
Vão pensando nisso e entretanto inicio o meu relato:

Quis o destino que finalmente neste último domingo tenha conseguido concretizar o meu regresso a uma actividade que, muito embora esteja longe de dominar, é sempre garante de diversão e tempo bem passado. Desta forma às 6h20min deste domingo e lá estavam os mestres Esticoin e Sr. José à porta de minha casa para iniciarmos uma jornada épica de convívio e porque não de pesca. As minhas presenças de tão escassas e raras por norma até nem dão grande sorte a quem me acompanha, mas será que desta vez foi assim? Como sempre o meu cunhado estava com uma grande “fezada”, descrito por ele normalmente como uma inevitabilidade e passo a citar: “hoje vai ser sempre a dar-lhes na bouche” assim como “...grande prof. xina hoje vais tirar uns grandes tarolos..”. Ora bem e com esta esperança e motivação avisamos o grande Serginho que íamos a caminho. Em 15 minutos chegamos ao destino e no carro prontinho a seguir viagem estava o artista. Fizemos a transferência do material e seguimos viagem. Em pouco mais de 30minutos  chegamos a S.Jacinto e aproveitamos a viagem para colocar a conversa em dia e definir o plano de acção para a actividade que se seguia. Reforço alimentar realizado e chegados à praia iniciamos os cerca de 2,0km que nos separam do local do “crime” a pé e com boa disposição lá fomos sempre na conversa. Esta distância mesmo realizada pela praia foi rápida (cerca de 30minutos) e lá estavamos nós, escolhemos o local e toca a “montar” a tenda. Eu acabei por “colar-me” ao meu cunhado e estando todos muito perto, para poder destrocar na pescaria e não só lá iniciamos o ataque. Ao contrário do que se possa pensar o mais experiente em prova foi o mais rápido e quando estavamos ainda na preparação já o Sr.José tinha tirado o primeiro exemplar, o que seria o presságio do que se seguiria, com o Sr. José a conquistar a “camisola amarela” e a não mais a largar até ao final. O Esticoin respondeu e depois foi o meu batismo de fogo com um sargo a mostrar-me sensações até agora só “ouvidas” e lidas. 


O Serguei não demorou muito igualmente a faturar e assim foi acontecendo ao longo do tempo, com o camisola amarela a conseguir o maior número de peixes e um leque bem variado. Pelo meio ainda houve tempo para assitir ao banho do Esticoin nas águas geladas, onde ao longo da manhã foram sendo semeadas várias chumbeiras e anzóis nas pedras dos pesqueiros. Por volta das 12h30min acabamos por decidir ir tentar a sorte no “pesqueiro das douradas”, onde há bem pouco tempo atrás o grande prof. Cucs foi feliz. Pois bem mais uma vez o Sr. Cruz inaugurou o marcador com um inesperado robalo e para surpresa geral eu consegui tirar uma bela dourada pouco depois.



À semelhança do que aconteceu antes o Esticoin foi o rei “dos postes”, já que lhe fugiram 2 belas douradas (qual bola no poste) que teriam dado alguma justiça a todo o trabalho desenvolvido pelo mesmo no apoio ao cunhado. De facto, apesar do Sr. José ter demonstrado um momento de forma fulgurante e verdadeiramente imparável, o Esticoin foi claramente o rei da montagem de tensos, iscadas e ajudas técnicas na minha pescaria. Para além disto o que mais me impressionou e alegrou foi ver a satisfação extrema, em todos eles, sobretudo no Esticoin, pelo facto de eu finalmente me estrear com exemplares bem aceitáveis. O espírito de grupo, a alegria e o convívio são de facto aspectos que tornam este dia verdadeiramente inesquecível, histórico em termos de pesca para mim, mas sobretudo um dia a recordar, com várias histórias para contar aos familiares e amigos. No final e depois de tudo arrumado encetamos mais uma “verdadeira marcha”, com ritmo quase militar de regresso ao carro. Mais uma vez os índíces físicos revelaram-se bem aceitáveis tendo em conta o desgaste, o material a ser transportado e a tipologia do terreno a percorrer. 


Depois da foto da praxe o vencedor do dia acabou por liderar mais uma vez o almoço/lanche e assumir a liderança no almoço, assumindo o papel de líder até no pagamento. Recuperados os líquidos e energias perdidas e depois de mais um excelente repasto encetamos a viagem de regresso. Pelo caminho assisti a um fenómeno que comprova a tarimba e nível dos pescadores que me acompanharam, um verdadeiro festival de cumprimentos e acenos que o nosso carro foi alvo, cada vez que cruzavamos uma zona com pescadores. São muitos anos a enganá-los...lololol
Foi um belo dia na companhia de 3 espectaculares pescadores e acima de tudo grandes senhores da vida, que de facto tenho o privilégio de conhecer e conviver.
O meu muito obrigado ao Sr. José, Serginho Cucs e claro Pedro Esticoin.
Relativamente à pergunta inicial, feitas as contas, tal como o título ajuda a perceber eu acho que a sorte dá uma ajuda muita grande nesta actividade, mas sem a ajuda ténico-tactica de todos, mas muito em particular do José Pedro Esticoin Cruz, nada teria conseguido. A competência aliada à sorte é a melhor alternativa e foi a última que acabou por diferenciar o resultado destes 3 fantásticos pescadores que me acompanharam. O Sr. José arrasou com todos, e foi o grande vencedor da jornada, mas o Manco ainda deu um pouco de luta no que diz respeito ao calibre dos espécimes capturados...ololo. Foi claramente “Dia do Manco”, e para que não fiquem dúvidas o Manco sou Eu -  Xinante Atmosférico.


Abraços a todos os seguidores deste magnifico blog.
MAI NADA!
Xinante Atmosférico

19 comentários:

  1. Parabéns Tiago! Grande relato; além do mais estás perdoado por teres tirado o maior exemplar, depois das sucessivas afirmações sobre quem liderou a tabela classificativa no passado domingo...
    Foi, de facto, uma vitória por KO sobre todos os outros concorrentes...
    Há dias assim... Ah. ah, ah...
    Agora a sério - foi uma jornada muito agradável e que tens de repetir. Nem que para isso tenha de meter uma "cunha" à minha filha!!!
    Abraço a todos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Tenha o Xininha tempo livre, que a cunha arranja-se sempre... o mal é depois! LOLOLOLOLOL

      Eliminar
  2. Sr. José, foi de facto um belo dia e uma excelente experiência e como muitas vezes acontece não deu hipóteses à concorrência.
    Abraço e obrigado por tudo
    P.S.: já agora quando precisar vou pedir-lhe uma cunha...ololol
    Xinante Atmosférico

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. "Como muitas vezes acontece"????
      Andas distraído de carago!

      Eliminar
    2. olololololo
      alternando contigo, é claro..olool
      e com o Serguey...ololo
      abração patrão, porque sem ti nem um tinha tirado..

      Eliminar
  3. Olá a todos,

    Antes de mais tenho que dar os parabéns ao xinante "Mola Partida" a dobrar, pelo relato e pela linda dourada.
    Parabéns a todos pelo convivio, especialmente ao cuco que ele não olha a meios é sempre a mandar prá blusa ahahahahahhahah, não se brinca!

    Abração
    Urubas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Andas a falhar e o resto é um balde!
      Agora já nem com morfes a seguir te tiramos de casa!

      Eliminar
  4. Parabéns Manquinho ! ahahahah
    O maior exemplar foi teu, o resto é um poio. O Rei dos Mikis é que lhe continua a dar forte, é assim mesmo Sr.Cruz.

    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E anda por aí um gajo que diz que não gosta de surfcasting a prometer tareias nas douradas...

      Eliminar
    2. Nunca disse que não gostava, disse sim que já não fazia há muito tempo.
      O que não invalida que leves tareias ... ;)

      Eliminar
    3. As tuas tareias são é de pesca virtual... andas a dar muita tareia no teclado!

      Eliminar
  5. Óptimo relato Tiago Xinante.. não podias ter começado de melhor forma no blogue.. a tirar bom peixe! Conheço alguns que tiveram o primeiro relato dedicado às gajas (já que peixe, só tiram de vez enquando, muito raramente).

    Foi de facto uma grande manhã, cheia de boa disposição, amizade e peixe à mistura. Um máximo!

    A sorte só serve para desempatar os parciais.. pescar, toda a gente pesca mas tem muita importancia a experiência acumulada.. nisso o Sr.Cruz leva vantagem e provou-nos nesta jornada; o verdadeiro vencedor!
    De mancos, todos temos um pouco.. Xinante és um grande pescador; só tens de ir mais vezes.

    Sr.Cruz, agradecia que nas minhas dificuldades conjugais pudesse também meter uma cunhinha junto da Nádia.. ela vai compreende-lo melhor;)

    Abração a todos!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Grande Cuco. O segredo do bocado bem passado teve a ver com as companhias e por isso a questão do peixe é importante, mas não é tudo. O sr. José arrasou e reconheço que o Pedro poderia ter feito muito melhor se não me tivesse a ajudar sempre que precisei.
      Tu foste um verdadeiro senhor e com uma postura 5 estrelas, porque mesmo sem as coisas correrem pelo melhor estiveste sempre a ajudar, bem disposto e disponível para ficar mais um pouco.
      És um senhor.
      Quanto à cunha, fala bem com o Sr. José porque ele tem capacidades persuasivas acima da média..olool
      Grande abraço

      Eliminar
  6. Parabéns pela pescaria e pelo teu relato,o convivio com os nossos amigos é o mais importante,quanto a pergunta,definitivamente a competência do pescador,tal como tudo na vida é preciso uma pontinha de sorte sobre os factores que estão fora do nosso controle,mas a capacidade de perceber,o porquê é mil vezes superior a qualquer captura se o pescador tentar entender o porquê das suas ou não capturas é mais de meio caminho para futuros sucessos,logo para mim isso é o ponto principal e que coloca á prova todos nós,das suas capacidades e competências,grande abraço amigo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Assino por baixo.
      Por isso mesmo,vou sempre com malta muito competente pescar, para me ajudarem, como foi o caso dos 3 brilhantes pescadores que me acompanharam.
      Abraço

      Eliminar
  7. Grande pescaria/convívio sim senhor!!! Todo o mundo "molhou a sopa" e isso veio veio animar mais os intervenientes. Parabéns a todos especialmente ao Tiago pelo elaborado relato. Parabéns e um abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como diz o Urubas:
      "... gajo tem é de ir mandar o aço..."
      abraço

      Eliminar
  8. Parabéns a todos pelo convívio, grande malta.
    Sobre a tua questão, eu sempre pensei que a sorte faz parte e existe, e não vale a pena dizerem que não. Mas está na capacidade de leitura de um pesqueiro e no seu conhecimento, que reside o factor que muitos dias te faz diferenciar dos que nada apanham. Mas a sorte essa por vezes está lá, mas utilizei a palavra correcta. Por vezes. Quando existe alguém que frequentemente apanha peixe, isso meus amigos, não é sorte, é saber.
    Abraço, Filipe.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E eu apenas acrescento e MAI NADA!
      Certissimo.
      abraço

      Eliminar