terça-feira, 26 de outubro de 2010

Faial - de 21 a 25 de Outubro de 2010 - o resumo

A viagem há muito desejada teve início no aeroporto Sá Carneiro, às 4 da manhã do dia 21 de Outubro. Duas horas antes da partida do avião, chegava eu trazido pela minha esposa e encontrava o meu pai na porta das “partidas” trazido pelo meu cunhado. Fizemos o “check-in” e às 06:15h partimos rumo ao aeroporto de Lisboa, onde fizemos escala rumo ao aeroporto da Horta. O avião da TAP levantou por volta das 09:25h e aterrou no Faial cerca de 2:30h depois – 11h locais (menos 1 hora que o Continente).
As bagagens também chegaram sem precalços, inclusivamente as canas que tanto nos preocupavam. No Opel Corsa alugado, rumamos ao Hotel do Canal, onde ficamos hospedados. Arrumamos as malas e fomos marcar os dias de pesca embarcada com a Susana e o Luís (Faial Terra e Mar). Conhecedores do mar e clima Faialense, aconselharam-nos a ir pescar embarcados na sexta (dia 22) à tarde e sábado (dia 23) todo o dia – assim fizemos, e ainda bem!
Nessa tarde ainda fomos pescar apeados para o Porto do Varadouro.


No dia seguinte, levantamo-nos cedo, tomamos o pequeno-almoço no hotel e fomos uma vez mais deliciar-nos com as magníficas paisagens da costa enquanto pescávamos. Começamos no Porto do Salão, mas como o vento estava de Norte fomos obrigados a procurar abrigo na costa Sul, mais concretamente no Porto Comprido, mesmo em frente aos Capelinhos. Foi aí que passamos mais uma memorável manhã de pesca.
Na parte da tarde, logo após o almoço, encontramo-nos na marina da Horta por volta das 14:30h com o Luís e a Susana e fomos pescar de barco. Estivemos ao sabor das (pequenas) ondas até ao pôr-do-sol. Quando regressamos a terra, jantamos e caímos na cama que nem pedras.

O terceiro dia foi inteiramente dedicado à pesca embarcada com a equipa do Faial Terra Mar. Mais um dia em cheio, pleno de emoções fortes.

No quarto dia, aproveitamos para dormir mais um pouco e reservamos a manhã para passear pela cidade da Horta e para visitar a imponente Caldeira. As vistas de lá de cima são indescritíveis!

De tarde, com as baterias recarregadas, voltamos ao activo. Foi o último dia de pesca, mas não menos empolgante…


No dia 25, foi o dia do regresso a casa, com muitas histórias para contar, muitos momentos registados em fotografias e vídeos e mais ainda guardados para sempre no coração, pois todos eles foram partilhados com muito amor e cumplicidade com o meu Cotinha!



Para podermos partilhar com os nossos amigos pelo menos parte daquilo que vivemos intensamente nestes 4 dias de pesca, vamos fazer os relatos dia-a-dia. Desta vez com uma particularidade: cada dia terá um relato da minha autoria e outro da autoria do Cotinha!

4 comentários:

  1. Mai nada!
    Acho que estiveste muito bem porque demonstraste que a pesca é muito mais que um simples acto de retirar peixes da água. Para vocês (sr. josé e esticoin) a pesca é uma oportunidade de, fazendo uma actividade de que tanto gostam e têm jeito, experimentam, partilham situações e acontecimentos com as pessoas que mais gostamos. Parabéns aos dois e venham de lá essas histórias!
    Abraço do xinante atmosférico

    ResponderEliminar
  2. Lindas fotos com paisagens únicas,pai e filho estão de parabéns por esta partilha fantástica.
    Já sabem que para o ano que vem o Mr.Urubu já lá está convosco para partilhar mais um momento de pesca.
    Abraço aos meus 2 amigos e deixa-te lá de tretas e põe mas é os videos,isso sim, estou bastante curioso em ver esses peixes malígonos.
    Rui Urubu

    ResponderEliminar
  3. Bem, que maravilha!!!!!!!!!!
    É com imensa gratidão que estaremos a aguardar os vossos próximos relatos apaixonados desta fantástica experiência..
    Abraços
    FAIAL TERRA MAR
    A sua equipa de pesca nos Açores

    ResponderEliminar
  4. Também estou ansioso pelos relatos e videos que como sempre devem estar excelentes.
    Mesmo sem ver qualquer imagem antecipo já os meus parabéns pelas belas pescarias que certamente a dupla realizou.

    Abraço
    Hugo Marques

    ResponderEliminar